segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Antes a morte do que morrer...


-->
Atropelado, por acreditar que eu posso atravessar uma rua usando a faixa, na minha cidade ou na maioria do Brasil com segurança. Hoje eu estava esperando o melhor momento pra atravessar um cruzamento muito movimentado, muitos carros, ônibus, motos, bicicletas saindo de todos os lados, só não caiam do céu. Eu estava esperando com calma que a rua ficasse mais “limpa”, sem muitos veículos e aí sim eu teria uma melhor visão e poderia usar a faixa. Acontece que( coisas do Brasil ) um sujeito que estava do meu meu lado esperando também pra fazer a travessia, que deve ter visto muita propaganda na TV ultimamente sobre acidentes de transito, o respeito aos pedestres, faixas de segurança, as leis que são desrespeitadas por todos, tocou no meu braço, levantou a mão como na propaganda e me disse; Vamos ver se eles param e foi. Eu fiquei esperando o meu momento, sem agonia, mas o pessoal que parou queria que eu atravessa-se e como a rua é um cruzamento com carros e motos saindo por todos os lados, eu não tinha a certeza dos outros carros, seus movimentos e por este motivo como faço sempre, espero a coisa ficar mais sob o meu controle. Fiz um sinal para que os carros seguissem, mas um motociclista que vinha no corredor( motos por aqui geralmente não param em farol ou faixas, embora também existe uma boa parte de motociclista pilotando direitinho e respeitando as leis) insistiu dando sinal com a mão pra mim passar e o que era pra ser uma travessia tranquila começou a ficar complicada e tive que atravessar pra destravar aquilo. O mesmo motociclista que me deu o sinal, passou por mim me xingando, eu fiz o mesmo. Ele seguiu com o seu repertório de palavrão eu rebatendo e mandando ele ir tomar...café no boteco da esquina. Foi embora, olhando pra trás com raiva levantando o dedo pra fazer o velho sinal da verdadeira “cordialidade” das ruas. Ele era apenas mais um cordeirinho canalha em pele de lobo, muito gentil.
As campanhas pelo respeito as leis de transito, a questão da travessia nas faixas e o respeito também do pedestre na hora de atravessar uma rua é algo que deve seguir e isto salva muitas vidas. Deveria ter sido feita à 10 anos atrás ou 20, tinha que ser matéria de escola, os pais deveriam ensinar cedo aos filhos( fiz isto com meu sobrinho desde os 3 anos e deu resultado), agora o sujeito empolgado com a mídia supor que ele vai dar um sinal, colocar o pé na faixa e tudo vai sair como ele pensa ainda é muito arriscado, pelo menos na maioria dos cruzamentos. Esta tudo bem, a iniciativa atrasada da mídia é boa, mas ainda estamos longe de ter um transito mais educado como em muitos países. Em Brasília parece que isto já existe, mas como por aqui estamos ainda “batendo cabeça” neste assunto, então eu prefiro para sobreviver e viver um pouco mais neste planeta maluco, fazer as coisas do meu jeito. Não sou obrigado atravessar uma rua, mesmo que na faixa, correndo, agoniado, acreditando que tudo vai sair como num comercial de TV. Eu tenho o meu tempo, eu decido e claro tenho que obedecer as leis de transito também. Não posso pular correndo na frente de um carro no lugar errado. Eu já vi muitas pessoas morrerem debaixo das rodas , algumas acreditando que o veiculo ia parar, como tem que ser, no farol. Teve um garoto de apenas 6 anos que morreu somente porque o motociclista não parou no sinal e não respeitou a faixa.
Ironia do destino; hoje mesmo depois deste fato eu atravessava outra rua e veio uma perua Kombi e mesmo que eu já havia calculado o tempo que tinha para por o pé na calçada, estava tudo sob controle, mas o motorista fez questão de acelerar e jogar a Kombi pra tentar me acertar. O detalhe interessante que deu pra mim ler na frente da perua, a frase; “Deus esta comigo” e uma foto de Jesus. Isto só me fez pensar nestas pessoas, não são poucas que se escondem por trás de alguma religião, mas que na pratica estão soltas por aí fazendo o inferno dos outros aqui na Terra. Vade Retro meu irmão.























Pateta o rei do volante
Acidentes

http://www.educacaotransito.pr.gov.br/index.php Educação no transito

2 comentários:

  1. Demais tua observação, seu Vanderlei. Hoje em dia, muita gente já está com a mente alienada pela TV e acha que TUDO neste país é igual ao que se passa na TV. TUDO é TV, TV e TV. A mídia faz a extrema maioria das pessoas acreditar que o que ela mostra é o que realmente está acontecendo, sendo que a verdade não é a "mídia" que sente na pele, quem sente na pele somos nós, que trabalhamos duro para conquistar o nosso pão. A "mídia" não sabe o que uma pessoa precisa passar pra "conquistar o pão de cada dia", acham que é fácil, mas não é! Este simples tema sobre o trânsito resumiu (e atacou) da melhor forma, um órgão que insiste em iludir a população e fazer com que nós acreditemos mais no que vemos na TV do que as coisas que vemos na nossa frente, que sentimos na pele. Parabéns seu Vanderlei, ótimo artigo!

    ResponderExcluir
  2. É mais ou menos assim se a pessoa não tiver centro, ela não pensa e aí o que sai de dentro dela não pertence a ela e sim ao que vem de fora; A Midia quer vender os seus produtos e por aí vai. Tem uma diferença enorme entre estar vivo e ser um marionete com cartão de credito treinado como um macaco.

    ResponderExcluir

O dia do ladrão Fui roubado, entraram na minha casa, quebraram o vidro e arrombaram um cadeado, já era previsto e tinha tirado já ...