Total de visualizações de página

domingo, 14 de novembro de 2010

O DESRESPEITO AO ARTESANATO NA CIDADE DE SÃO PAULO

O artesanato e arte de rua vem sendo tratado muito mal pelo poder publico de São Paulo.
Pelo que se esta mostrando, na visão do atual Prefeito, Artesanato em São Paulo é crime, pois esta sendo tratado como caso de policia.
Neste sábado 13 de Novembro mais uma vez as pessoas que vem a rua Teodoro Sampaio, na tradicional feirinha de sábado, encontraram não o artesanato, mais sim a tropa da policia militar emprestada pelo governo de SP a prefeitura, atravez de uma lei votada na câmara municipal para justificar tal ato. O interessante que esta lei municipal foi colocada e votada rapidamente enquanto que o projeto de lei para uma politica publica do artesanato( PL 799/05) esta tramitando na câmara a mais de 5 anos, e este projeto foi discutido com todos os segmentos da sociedade e com o executivo. Teve também 5 audiências publicas.Outro detalhe interessante neste assunto é que quando a prefeitura vem a rua para tirar os artesãos, eles se justificam dizendo pra todos, inclusive para a imprensa: Sem a TPU(termo de permissão de uso) ninguém pode trabalhar. TPU que a prefeitura não da nunca, inclusive o prefeito não concede mais TPU, por decreto a mais de 1 ano, ou seja quem quiser fazer artesanato em São Paulo tem que saber que vai ser tratado como marginal pela prefeitura, então sobra para os artesãos alugar um pequeno espaço em um dos vários pequenos bazares ao redor da feirinha pelo preço que gira em torno de $300,00 a $1000,00 por mês.
Outro detalhe que deixa a "gente besta" em SP é a rapidez que leis são inventadas e votadas quando é do interesse deles e quando o projeto é de interesse publico, se arrasta por anos. Parece com aqueles filmes da época do Robin Hood quando o Rei criava o tipo de lei que o beneficiaria.
No caso nosso da Proibição e perseguição a arte de rua em SP, seria bom lembrar a prefeitura que quem manda na cidade de verdade é o povo, povo que vota, elege o prefeito, paga seus impostos e esse povo no nosso caso esta dizendo que gosta da arte de rua, esta assinando o nosso abaixo assinado expontaneamente e este mesmo povo daqui a dois anos estará votando novamente.
Finalizando, ARTE NÃO É CRIME PARA SER TRATADO COMO CASO DE POLICIA, ARTESANATO E ARTE DE RUA É CULTURA POPULAR. A PREFEITURA DEVE AJUDAR QUEM QUER TRABALHAR E NÃO MANDAR MAIS UM TRABALHADOR PRAS FILAS DE BENEFÍCIOS DO GOVERNO OU PARA ENGROSSAR A ENORME MASSA CARCERARIA DO PAÍS.
AS FOTOS QUE SEGUEM MOSTRAM A NOSSA MANIFESTAÇÃO DE REPUDIO A ESTA ATITUDE COVARDE DA PREFEITURA E O APOIO POPULAR QUE ESTAMOS TENDO





















































































































Ana Paula depois de gastar muitas horas para fazer um trabalho bonito, que as pessoas querem ver e comprar, não deveria ter o apoio da prefeitura, do que a intimidaçaõ atravez da policia militar 


































































Agora veja que interessante, veja pra onde que vai o dinheiro suado do povo.
Veja pra onde vai o dinheiro pago em altos impostos.
E veja por que apesar do Brasil ser um país rico, ainda mais agora tão falado nos avanços pelo Presidente Lula, não consegue diminuir a enorme diferença entre os "MARAJÁS"E SEUS SEGUIDORES e a imensa população de pobres caminhando para a miséria extrema. Pode inventar dinheiro, que ele nunca vai chegar na mão da população de pobres que somente pegaram as migalhas dos projetos assistenciais.
E nós artesãos da Teodoro tendo que brigar com a prefeitura pra tentar pegar apenas uma migalha para não passar fome

Governadores mais ricos comandam regiões mais pobres

http://br.noticias.yahoo.com/s/15112010/25/politica-governadores-ricos-comandam-regioes-pobres.html 

 Um artesão em São Paulo tem que ficar assim,com suas coisas jogadas preparado para correr da policia

 VALERIA PRODUZ TODO O SEU ARTESANATO, É JUSTO QUE TENHA QUE FICAR ACUADA, COM MEDO?

 

 

 

 

 

 Este anel foi pintado com uma agulha, depois coberto com resina. Sou marginal por tentar vender este trabalho num único dia que pedimos para expor estes trabalhos?

Este colar de cerâmica  antes era barro, que eu tive que amassar, depois cortar bem fino na gilette, mandar pro forno a 1000º e depois montar. Claro que bem antes de ele existir eu viajei vários anos pela América Latina, conheci um pouco da cultura pré colombina e me baseei nas chaquiras Peruanas, os colares que eram usados nos funerais dos incas e claro fiz a coisa do meu jeito. Eu preciso mostrar o meu trabalho e as pessoas que estão assinando o nosso manifesto na rua esta dizendo claramente: A PREFEITURA ESTA ERRADA QUANDO MANDA A POLICIA MILITAR CONTRA ARTESÃOS E ARTISTAS DE RUA!!! 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário