Total de visualizações de página

quinta-feira, 29 de março de 2012

Em São Paulo, arte de rua e artesanato é tratado como caso de policia pela prefeitura

Segue a repressão a Feirinha de Artesanato da Teodoro, entre a rua Lisboa e a João Moura, não é a feira de antiguidades da Praça Benedito Calixto que fica ao lado.
Estou colocando esta matéria novamente porque depois disto a situação só piorou e não houve reunião nenhuma, fomos tratados como palhaços mais uma vês.
Colocaremos no futuro uma lista com alguns políticos e o que eles fizeram para o artesanato de rua de SP.

Novamente a repressão a Feirinha da Teodoro aos sábados
 O tratamento que o poder publico da para os artesãos em São Paulo, o descaso total, a falta de respeito, não parece coisa seria, como disse uma vez um artesão: é surreal, o maior absurdo.
Estamos repetindo a mesma "reza" já há vários anos, explicando, colaborando, trabalhando de graça, dando ideias, conversando com a maioria dos vereadores, pessoas do executivo e a resposta que sempre temos é a REPRESSÃO. Nas inúmeras reuniões que já participamos na Câmara Municipal de SP, onde toda a história já foi contada e recontada, sempre saímos com alguma expectativa de melhora, mas passa mais 1, 2 anos e nada. O que é mais irônico, que foi instituído na Câmara o dia do Artesão, mas o artesão continua mendigando por espaços na cidade, não pode trabalhar, tem que correr da policia mandada pela prefeitura.No máximo que pode fazer para sobreviver é sempre ficar pelas"beiradas" com um pequeno painel e escapando da policia por vários cantos da cidade para conseguir atingir uma meta mínima, porque todos pagam contas que vencem e conta não espera autorização do poder publico para adicionar as multas ou corte dos serviços, tem que comer, muitos tem filhos, escola, cadernos, medico, remédios." A outra solução que tem para o artesão e se conseguir, é ir para alguma feira que não vende quase nada ou alugar um ponto no entorno dos vários estacionamentos e galpões que alugam boxes para o artesão vender o seu produto; valor desses boxes:entre $400,00 e $ 1.200,00 por mês, se você vender somente $1.000,00, não interessa, ainda vai ter que pagar pra trabalhar. No litoral no verão, a situação é a mesma; artesão fugindo da policia com o seu painelzinho pelas "beiradas" e dentro das melhores feiras, pouco artesanato de verdade e muita "muamba" produtos do Paraguai, China e artesanato fabricado em serie que é vendido na rua 25 de Março. Outro detalhe muito importante é que enquanto o artesão que participa de praticamente todas as fazes no processo do seu trabalho estar do lado de fora de praticamente todas as feiras do país, dentro, muitas pessoas tem aposentadoria, outro emprego e na verdade eu nem sou contra uma pessoa que não esta ligada a arte ou que já tenha outra fonte de renda estar participando de uma feira, mas o poder publico, que existe e ganha dinheiro do estado para gerenciar todas estas questões, deveria não terminar com estas feiras, mas sim criar outras realmente para quem só vive de arte e artesanato( turista iria gostar muito disto) em espaços que sempre vão existir em qualquer cidade. Eu já vi isto em algumas localidades, fica bom e todo mundo trabalha".
Estamos esperando uma reunião com o executivo para resolver a questão, mas eles não comparecem, não marcam nada e depois novamente mandam a sua tropa para reprimir pessoas que precisam trabalhar e só tem o artesanato como meio de sobrevivencia. Já questionamos a constitucionalidade do uso da Policia Militar  para reprimir o artesão irregular, mas também nunca temos uma resposta.
Do artesanato vivem milhares de pessoas por todo o Brasil, gerando renda , turismo, lazer e uma cidade com mais de 10.000.000 de pessoas como São Paulo, não tem nem uma secretaria para pensar este segmento com a seriedade que merece, então segue a mesma politica do descaso e por outro lado a manipulação destas feiras por alguns grupos. Com tudo isto fica difícil fazer uma nova feira acontecer na cidade, porque os "proprietarios" das melhores feiras tem medo de concorrencia. E tem outra , uma nova feira, que realmente" pega", vira ponto de referencia, como a Feirinha da Teodoro, não acontece em qualquer lugar e a todo o tempo, surge devido a vários fatores; culturais, localização, hábitos, pelas pessoas que circulam e fazem o evento, não é uma coisa fácil de acontecer, agora se a prefeitura nunca colaborou na criação da feirinha da Teodoro , que surgiu graças a atitude dos seus personagens, porque que ela se acha no direito de simplesmente acabar com tudo, mandar a tropa da Policia Militar para humilhar, reprimir, proibir quem esta inclusive colaborando com o país. Sábado na Teodoro devia ter mais de 20 policiais para nos impedir de trabalhar, sendo que por toda a cidade falta policia preventiva e segurança para a população.
Nós artesãos de rua da Teodoro Sampaio vamos continuar lutando pela regulamentação da feirinha da Teodoro aos sábados, vamos pedir apoio a algum órgão de direitos humanos no Brasil e grupos internacionais, nós vamos contar a verdadeira história da "DEMOCRACIA A LA PAULISTANA" DA "PORRADARIA PRA CIMA DOS ARTISTAS E ARTESÃOS DE RUA DE SP"
Temos mais de 6.000 assinaturas das pessoas que apoiam a feirinha e assinaturas de apoio da maioria das lojas onde trabalhamos.
Quem quiser colaborar é só entrar em contato com a gente na feira aos sábados ou pelo blog. Temos também um abaixo assinado na Internet, é só entrar no link

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2010N4134 e assinar, onde estiver escrito arte na rua é só repetir arte na rua.

Artesãos proibidos de exercerem o seu trabalho, guardam as mercadorias e quem ocupa a calçada é a tropa da Policia Militar














Proibido Trabalhar












Proibido Trabalhar















Proibido Trabalhar


















Proibido Trabalhar














Proibido Trabalhar














Proibido Trabalhar














Proibido Trabalhar



































Proibido Trabalhar













Proibido Trabalhar

A sorte dos dirigentes do Brasil é que o povo é tranquilo, apesar da desgraça, ainda leva na brincadeira






Proibido Trabalhar
















Este é um amigo nosso















Proibido Trabalhar
















Proibido Trabalhar








O pessoal fazendo um som
na loja , o que faz a rua ficar ainda melhor





























































Fotos/Rogério/montagem/gimp/Vanderlei











Um pouquinho de dinheiro para o blog de Maria Bethânia. Esta noticia já é passada mas como só agora fui dar uma lida direito no assunto e no caso a minha raiva é de hoje, resolvi colocar um link pra ela;

A cantora Maria Bethânia está provocando polêmica entre os internautas, nesta quarta-feira.
Ela entrou para os Trendings Topics Brasil do Twitter e já aparece até nos Trending Topics Mundial depois de ter recebido R$ 1,3 milhão do Ministério da Cultura para criar um blog chamado " O mundo precisa de poesia". A proposta do página é que a cantora publique diariamente um vídeo declamando poemas, numa série de 365 clipes dirigidos por Andrucha Waddington.
Estão chovendo críticas à Maria Bethânia e ao MinC no twitter:
“R$ 1,3 milhão do Ministério da Cultura pra um Blog da Maria Bethânia?? ME POUPE!!!!!!! Um desperdício do dinheiro público!!" reclamou o internauta @DuxFractusV
 http://extra.globo.com/tv-e-lazer/blog-de-maria-bethania-cria-polemica-no-twitter-1324456.html


Eu também quero

Eu também quero fazer poesia
Eu também quero $ 1.300.000,00 pra fazer meu blog
Eu quero
Eu quero muchuuuuuu...
Todo brasileiro também ia querer
Aquelas crianças descalças
Indo pra escola
Aquele pessoal das encostas
Podiam até comprar uma casa
Aquele cara na fila da sopa
Daria pra ter um rango todo dia
Eu quero
Nois qué
Eles qué
Tudus nóisyzes qué
Muchuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu....

Vanderelei Prado                    
Bad Religion/Punk Rock Song
 

2 comentários:

  1. Tremenda falta de ter o que fazer,lugar da policia é ajudando a população, dando segurança e não combatendo quem trabalha.

    Antonio
    Responder
  2. Policia para quem pecisa...
    Responder

Nenhum comentário:

Postar um comentário