sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

FEIRINHA DA TEODORO/LEGALIZAR

Ainda seguimos esperando alguma resposta da prefeitura, sobre a nossa situação aos sábados na rua Teodoro Sampaio.
O que nos pediram estamos fazendo, estamos aguardando, mas o lado do poder publico precisa entender que aos sábados na Teodoro, as pessoas que vão lá, para tentar  trabalhar,tem contas pra pagar, precisam comprar comida, muitos tem filhos. O que eu não consigo entender é como essas pessoas que ganham bons salários para prestar serviço a população se esquecem destes detalhes. Como já dissemos inúmeras vezes, sem a feirinha no trecho da Rua Lisboa até a João Moura, a rua no sábado perde a energia que "rola" com a diversidade de culturas que caminham por ali, perde também as lojas e bares por que o movimento cai.
A mais de 10 anos que estamos falando e mostrando a mesma coisa, como que um órgão municipal com pessoas qualificadas nas diversas áreas não é capaz de ter esta visão, da cultura, do turismo, do trabalho,do lazer, da parte social e só consegue ver a parte negativa.
Já alegaram vários problemas, mas problemas inclusive bem mais graves que os nossos tem em todas as áreas da sociedade, Brasília é um bom exemplo disto e por um acaso vão fechar o congresso por causa destes graves problemas ? Na USP já teve até assassinatos, vão fechar a USP por conta disto? dentro de cada casa, de cada família existe muitos problemas, vamos eliminar a ideia de família?
Agora o artesão na Teodoro Sampaio, na feirinha aos sábados não pode fazer nada errado, vamos virar todos monges. Já  me falaram até da cerveja, eu acredito até que algumas pessoas que QUEREM SIM, ACABAR COM A NOSSA FEIRINHA, acha estranho passar por ali e ver o pessoal rindo, brincando, feliz(mesmo sem dinheiro), acontece que arte e artesanato tem que estar num ambiente assim e não num local que as pessoas só estão pelo dinheiro, aborrecidas com o seu trabalho. Quem não gosta do que faz, sofre com o trabalho, deveria mudar de vida, de profissão, a vida é muito curta e se a pessoa não se divertir no que faz, ela já esta 'MORTA", não estará fazendo nada de útil para si nem para os outros.

















Este é o trecho que ocupamos( lado direito), entre a rua Lisboa e a João Moura. A banca que usamos tem somente 1,50 m ocupa pouco espaço e é só aos sábados.
Esta foto é do mapa do google(satélite), portanto se você estiver, digamos assim num bom "cearês" CORNEANDO A SUA NAMORADA OU NAMORADO,cuidado, estas cameras estão invadindo a terra.
Todos os sábados montamos o nosso (escritório) de papelão e colocamos o abaixo assinado, muitas pessoas assinam, como mostra estas fotos tiradas pelo nosso fotografo oficial, com seu equipamento sofisticado( um celular)
Nome do fotografo:Sir Rogério Amorim Santos 
ARTE NA RUA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O dia do ladrão Fui roubado, entraram na minha casa, quebraram o vidro e arrombaram um cadeado, já era previsto e tinha tirado já ...