domingo, 5 de junho de 2011

A Chinesização da economia do Brasil


Na TV, as coisas para o lado do Brasil estão maravilhosas, perfeitas, o país do momento, muita “puxação de saco”, copa do mundo, olimpíadas, ainda tem o filme, animação; Rio, fazendo sucesso. Quando se trata do assunto referente ao que mais importa para o povo, o emprego, especialistas falam em aumento de “não seiquanto,nãoseiquelá %”, segundo muitos comentaristas, o país nunca teve tão bem, “ o povo tá comendo queijo e carne 3 x por semana e até já consegue adquirir um monte de cartões de credito e ficar louco todo final de mês para tentar cobrir tudo. Muitos conseguem pagar planos de saúde na ilusão que vão se livrar do péssimo sistema publico , mas depois de um tempo , com raras exceções, descobrem que estão navegando na mesma "prainha  suja".
Na pratica, a realidade é outra, e uma maneira bem fácil de perceber a realidade de um país, é olhar pras ruas, aí sim, longe das teorias e números, você vai perceber a enorme quantidade de pessoas vendendo todo tipo de bugigangas (camelôs), e uma outra grande parte de pessoas, que lotam trens e metrô, percorrendo grandes distancias para trabalhar nas inúmeras lojas  das grandes cidades. Todo mundo esta trabalhando pra quem esta vendendo e ao contrario do trabalhador que ainda esta na parte da produção, empregado em alguma empresa fabricante de carros ou peças, o salário é bem mais baixo, fazendo cair a qualidade de vida da pessoa e obrigando o trabalhador a fazer horas extras ou ter mais de um emprego( quando consegue). Até seria interessante esta enorme quantidade de gente, que lota diariamente o transporte publico, estar ajudando a aumentar a produção dos produtos que abastecem as  lojas, mas aí é que esta outro grande problema; toda esta mercadoria que abastece todas as redes , desde pequenas, medias e grandes lojas de Shoppings,não esta sendo fabricada no Brasil, como todos já sabem, elas vem na sua maioria , da China. Sobram as banquinhas de camelôs, lojinhas e pequenos boxes,que também estão vendendo todo tipo de produtos fabricados fora do Brasil. Pra você confirmar isto, basta olhar cada pequena loja ou banquinha pela cidade,que você verá o mesmo tipo de mercadoria, igual, e o mesmo produto  você vai encontrar na região da 25 de março, que abastece todo o país. Resumindo, a maioria destas pessoas que acordam na madrugada, se espremem em trens e metrô todos os dias estão na verdade trabalhando pra China, deixando de ajudar a criar milhares de empregos no nosso país. Outro detalhe interessante, é que nem todo o matérial vem da terra de Mao Tsé tung, uma boa parte já é fabricada aqui, na região das lojas da estação da Luz e Braz(por exemplo) por milhares de trabalhadores Bolivianos,fazendo a pequena industria de roupas, que tem que pagar muitos impostos e  obrigações trabalhistas, não ter como competir nos preços. A outra parte cruel da história, também, é que grande parte das lojas de roupas,bijuterias, são de Chineses, que naturalmente tem a mercadoria mais barata, então a pessoa no Brasil que abre uma loja e não trabalhe da mesma forma , não vai funcionar por muito tempo, basta pesquisar o numero de lojas que sempre estão fechando, naturalmente outras abrem, mas acontece a mesma coisa, vai acabar falindo.
Longe dos números e belas teorias sobre o mercado, eu percebi isto facilmente. Devido a dificuldade pra conseguir espaços pra vender artesanato em São Paulo, tive que sair em busca de lojas pra vender o meu produto e ao contrario de tempos atrás quando eu conseguia vender pra algumas lojas, agora eu estou andando bastante e pior, não encontro mais nada, a maioria esta vendendo  produtos, da China. Agora o que tem de errado em tudo isto? A China esta errada? Naturalmente que não, ela sabe que tem que criar milhares de empregos no seu país, de um modo ou de outro. Quem esta errado é o nosso governo, que já vinha mal no passado e depois com o Lula, ainda foi reconhecer a China como economia de mercado, ou seja, saindo do “papo serio”, pegou “O BONECO E COLOCOU NO COLO”, e justo o Lula que sabe da importância do emprego na vida das pessoas. Eu penso que o plano assistencial é necessário, mas porque não mudar esta politica para outra que faça ressurgir inúmeras pequenas fabricas no Brasil. Pode ter certeza que ia diminuir o numero de assaltos no país. De que adianta ser a 7ª economia do planeta, descobrir petróleo, ser o grande país do momento, mas seguir deixando a grande massa de pessoas vivendo como escravos, trabalhando muito e ganhando pouco, isto quem tem trabalho, porque uma outra parte da população, vai vender balas no farol, ou vai "mandar balas no farol"
Os dirigentes deste país, tem que entender, que não dá pra todo mundo virar pedreiro  na construção civil( que anda muito bem), e  nem todos conseguirão qualificação para os inúmeros empregos de qualidade. A solução é o mercado interno ser abastecido por pequenas fabricas e isto não quer dizer fechar a economia do país, o que é impossível, mas fazer como todos os países, inclusive a China faz, governar para o beneficio do seu povo.
















Chin shun Shin      vídeo : Vanderlei Prado




Nenhum comentário:

Postar um comentário

O dia do ladrão Fui roubado, entraram na minha casa, quebraram o vidro e arrombaram um cadeado, já era previsto e tinha tirado já ...