segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Sábado, mais um dia proibido de trabalhar, os artesãos protestam/SOS ARTESANATO DE SP PARTE IV

Sábado dia 5,nov a história da repressão se repetiu, com alguns fatos acontecendo que mostram bem a questão do desperdício do dinheiro publico. Enquanto no trecho que trabalhávamos e que agora usamos para protestar e pegar assinaturas de apoio havia mais de 20 policiais e algumas viaturas, somente uma quadra acima, uma senhora de aproximadamente 70 anos esperava caída na calçada por ajuda. Detalhe: ela caiu porque a calçada tem varias pedras soltas e ela não é a única que já levou tombo na calçada da Teodoro por este motivo. Quem socorreu a mulher foram as pessoas que estavam passando enquanto mais abaixo todo aquele aparato era usado para seguir proibindo o nosso trabalho.
Teve também o caso de uma artesã da Bahia que perdeu toda a sua mercadoria numa das ruas de São Paulo para a fiscalização, segundo o que ela me disse eles queriam levar até o que estava dentro da mochila, ferramentas e tudo. O valor para a pessoa tentar retirar a mercadoria e de aproximadamente 400 reais e ela perdeu uns 800 reais de mercadoria que levou muito tempo para ser feita. O trabalho dela inclusive é de origem africana e tem muita aceitação por turistas de todo o mundo. O que esta acontecendo em São Paulo pode ser chamado de "genocídio da cultura popular" de rua e nós vamos seguir denunciando, até encontrar um apoio da imprensa ou algum órgão de direitos humanos. Não vamos desistir, não é só os artesãos que estão perdendo com tamanha falta de noção do valor da cultura, das artes de rua, mas todas as pessoas que andam pelas ruas e turistas de todas as partes do mundo.



















A senhora caída somente uma quadra acima. Se o acidente fosse mais grave e ela precisa-se de socorro urgente, faria sentido isto com todas aquelas viaturas encostadas pra vigiar 6 duzia de artesãos que ainda resistem na rua?

O problema do nosso país é de gestão, são pessoas erradas no lugar certo, hajem como aqueles "Reizinhos enjoados" dos filmes da época do Robin Hood, tratam as cidades como seus Feudos.



















































































As pessoas pedem pra assinar, porque este espaço de lazer pertence a elas, elas gostam da Feirinha alí, as lojas também reclamam que caiu as vendas, também apoiam a feira e assinaram o abaixo assinado.
Se as pessoas não gostassem e também as lojas, não faria sentido a gente seguir insistindo mas não é isto o que acontece, a feira já virou "point", tradição, história e com estas coisas não se deve mecher.







































Olha aí o filho do Tim Maia, personagem da Teodoro Sampaio














"Deixe o artesão trabalhar"/ musica: Fazendo a musica ou enroscando o dedo no violão folk faltando corda

Aproxima musica deve se chamar: "vou falar de novo"... e a proxima,pra mudar um pouco o tema, deve se chamar: " Porque proibiram os artesãos de trabalhar"

Video feito por: Daiane Marques




2 comentários:

  1. INFELIZMENTE A PALHAÇADA DO SR PREFEITO CONTINUA,SÓ QUERO VER ANO QUE VEM QUE TEM ELEIÇÃO!!!!
    ASS. ROGERIO

    ResponderExcluir
  2. Arte na Rua e Policia para quem precisa.

    Vanderlei

    ResponderExcluir

O dia do ladrão Fui roubado, entraram na minha casa, quebraram o vidro e arrombaram um cadeado, já era previsto e tinha tirado já ...